A Noite das Brincadeiras Mortais – 1º de Abril de uma época que não volta….

 

Welcome to the Party...

 

No finalzinho dos anos 70 e começo dos anos 80, o sucesso de produções como Halloween e Sexta Feira 13 fez surgir uma avalanche de novos filmes do gênero assim chamado “Slasher”. Porém, mesmo que na maioria das produções deste tipo os roteiros fossem mal escritos, os atores péssimos e a produção capenga, tais obras eram divertidas, descompromissadas e davam uma boa sessão pipoca. Essa é uma época saudosa (mesmo que infelizmente eu não a tenha vivido, já que sou de 1988), em que os envolvidos se divertiam produzindo tais filmes e não havia apenas a ganância pelo dinheiro (ela existia sim, mas não tão explícita como hoje). E é desta leva este filme do ano de 1986, A Noite das Brincadeiras Mortais (April Fool’s Day).

Obviamente o roteiro não é nada primoroso. Os amigos Harvey, Nikki, Rob, Skip, Nan, Kit e Arch vão passar o fim de semana na mansão de Muffy, numa ilha. Porém, a partir daí diversos acontecimentos tornam o fim de semana um inferno, mas no final tudo não passava de uma brincadeira de Muffy. Daí você diz: o roteiro é só isso? Sim. Como eu disse, este filme é mais um “slasher”: o casal que só transa, a inocente, o metido a fodão, etc, etc, etc. Mas é divertido! A produção tosca ganha o brilho com as imbecilidades dos personagens, e se comparado à outras produções, o roteiro deste filme é brilhante, já que camufla bem o que o filme na verdade é.

A produção fica a cargo de Frank Mancuso Jr. e Sean Cunningham (o mercenário que conseguiu destruir sua criação, Jason) e a equipe técnica tem vários nomes que já apareceram em algum Sexta Feira 13. Óbvio, esse filme é da Paramount, que na época explorou exaustivamente o formato! Vale lembrar ainda a participação especial de Amy Stell, a Ginny de Sexta Feira 13 – Parte 2!

Enfim, vai aqui minha indicação de um filme bobo, descompromissado, mal produzido, mas que diverte, causa risos e lhe faz remeter à saudosa época em que o cinema ainda não era algo 99% capitalizado.

Nota: 6,0

————————-

Elenco:

Jay Baker como Edison Harvey, Jr.

Deborah Foreman como Muffy St. John /Buffy

Deborah Goodrich como Nikki Brashares

Ken Olandt como Rob Ferris

Griffin O’Neal como Skip St. John

Leah Pinsent como Youngblood Nan

Clayton Rohner como Chaz Vyshinski

Amy Steel como Graham Kit

Thomas F. Wilson como Arch Cummings

Produção: Frank Mancuso Jr.,  Sean Cunningham

Roteiro: Danilo Bach

Música: Charles Bernstein

Edição: Bruce Green

Direção: Fred Walton

Trailer

Anúncios

4 Respostas

  1. Danilo Ivo/ Santos

    A sorte de ter vivido essa fase eu tive. Nasci em 1981. Peguei praticamente todos os slashers. O que não vi na época, consegui ver agora. Adoro esse filme!

    abril 1, 2010 às 2:51 pm

    • Deve ter sido muito bom viver naquela época, hein? Conseui ainda pegar a época em que o SBT passava aqueles filmes de terror cortados no Cinema em Casa e do saudoso Cine Trash…. bons tempos que não voltam! Abraços!

      abril 1, 2010 às 5:20 pm

  2. su de 94 mas tive a chance de assistir a maioria desses filmes “slasher” que por muitos consederem um dos piores tipos de filmes mas que todo mundo gosta de ver! inclusive eu!

    novembro 16, 2010 às 11:58 am

    • Realmente!

      A coisa era tosca, com enormes furos no roteiro, apelado, mas mesmo assim era muito divertido! É aquele filme ideal p ver com os amigos bebendo aquela cervejinha ou simplesmente lembrar a infância, quando a tv brasileira reprisava milhões de vezes esses filmes!

      Grande abraço!

      novembro 18, 2010 às 8:31 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s